Pular para o conteúdo
Converse conosco Escolha uma das opções
Whatsapp

Descubra a diferença de Ensino Presencial, Remoto, EAD e Híbrido


Quando o assunto é sobre educação, o papo que mais tem rolado gira em torno das modalidades e formatos de ensino. Híbrido, EAD, presencial, remoto… São tantos que, por vezes, acabamos nos confundindo com suas diferenciações. Você saberia categorizá-los a partir das particularidades de cada um?

Todas essas modalidades de ensino atendem à educação superior, no entanto, é importante frisar que elas possuem objetivos, metodologias, dinâmicas e públicos distintos. Quer saber um pouco mais sobre esses formatos, a fim de escolher qual melhor se adéqua para sua realidade e perspectiva profissional? Então acompanhe com a gente:

  1. Ensino Presencial:

Até então, é o formato mais tradicional de ensino. Na modalidade presencial, todo o conteúdo do curso é ministrado em salas de aula, possibilitando o encontro diário (ou, em dias pré estabelecidos) entre professores e estudantes. Os horários das aulas e a oferta das disciplinas são estruturados a partir do calendário do curso. Outro ponto importante é a freqüência nas aulas. O aluno precisa atingir uma porcentagem de 75% de presença para sua aprovação na referida disciplina.

  1. Ensino Remoto:

Não, ensino remoto não é a mesma coisa que EAD. O ensino remoto se traduz como uma solução temporária para dar prosseguimento às atividades pedagógicas que, inicialmente, ocorriam em regime presencial. Sua principal ferramenta é o ambiente e as plataformas virtuais. As aulas são gravadas previamente e repassadas aos alunos, bem como as atividades avaliativas.

Como o ensino remoto é algo pontual, não chega a ser considerado uma modalidade com funcionamento próprio ou uma concepção didático-pedagógica. Sua importância, contudo, surge em momento de crise, como na pandemia do Covid-19, em que faculdades de todo o mundo se viram impossibilitadas de dar continuidade ao ensino presencial.

  1. Educação a Distância:

O ensino a distancia é mais conhecido como o famoso EAD. Sua principal característica é a flexibilidade. Isso quer dizer que o estudante pode assistir às aulas no dia, horário e local que melhor se adequar à sua rotina. Para que ele tenha acesso ao conteúdo ministrado, é necessário se conectar à internet, bem como à plataforma em que as disciplinas se encontram disponibilizadas.

O custo para ingressar em um curso EAD é menor do que em um presencial, uma vez que o valor das mensalidades sai mais em conta e não há gasto com deslocamento, pois a presença em sala de aula é suprimida. Por outro lado, você acaba perdendo em uma melhor interação com os professores e no networking com os colegas de turma. Seja como for, o ensino a distância acaba sendo vantajoso para quem possui uma rotina cansativa de trabalho.

  1. Ensino Híbrido:

Os países que conseguiram alcançar um patamar econômico e social mais equilibrado entre suas camadas populacionais, vêm aderindo a esse formato de ensino com grande preponderância.  A tendência é a de que, aos poucos, ele se encaminhe para uma adesão em escala global. O ensino híbrido é uma metodologia que mescla o aprendizado presencial – ou seja, em sala de aula – com o aprendizado através de plataformas virtuais. Isso mesmo que você pensou, no Brasil ainda não é possível a sua implantação integral, uma vez que nem todos os estudantes possuem o aparelho tecnológico (computador, tablet, celular) e o meio (internet) exigidos na fase virtual do ensino híbrido.

Voltando às características desse formato de ensino, nos momentos presenciais os professores (ou tutores) estimulam as interações e a aprendizagem de forma coletiva. Já nos momentos em que há o auxilio dos recursos digitais, o aluno passa a ter melhor controle sobre sua dinâmica em torno do que, quando, onde, como e com quem deseja estudar. As vantagens do ensino híbrido é a dinamicidade provocada como consequência da mistura e união da presença e interação entre os pares com o protagonismo do estudante em torno dos seus momentos de captação de conteúdo nas plataformas virtuais.

Depois de aprender tudo sobre essas modalidades de ensino, vale a pena lembrar que todas elas são reconhecidas pelo Ministério da Educação – MEC. Isso quer dizer que não há distinção entre o diploma do ensino presencial e o do ensino a distância. Ambos os cursos também possuem a mesma duração com base da Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

Agora que você já sabe de tudo isso, pode conferir o melhor curso e modalidade para a sua rotina. Não perca tempo, essa é a hora de você investir em uma educação de qualidade:

Bônus

Salve o infográfico com o conteúdo completo: 

Abra a porta para o seu futuro